Resenhas

Krisiun, Questions e Desalmado - 16.02.2019 - Centro Cultural da Juventude, São Paulo, SP

Por André BG | Em 18/02/2019 - 03:37
Fonte: Alquimia Rock Club

Fotos: Daniel Rocha

 

O projeto “Sábado é Rock” realizado no Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso na Zona Norte de São Paulo, trouxe o trio gaúcho Krisiun, maior expoente do Death Metal brasileiro como atração principal, acompanhados das bandas convidadas Questions e Desalmado, que se apresentaram em evento totalmente gratuito no teatro com capacidade para 400 pessoas que teve sua lotação máxima para uma verdadeira celebração ao som pesado no último sábado.

 

A estrutura do espaço onde o show foi realizado é bem simples, mas muito eficiente e com boa qualidade acústica, o que pode ser notado logo na primeira atração. Com o local já recebendo um bom público que não parava de aumentar apesar da chuva que caiu durante toda à tarde de sábado, o Desalmado começou sua apresentação contando com um som muito bem equalizado para mandar seu Grindcore com discurso antifascista e contra a opressão das religiões cristãs. Estando em atividade desde 2004 e com três turnês europeias na bagagem, a banda atualmente formada por Ricardo Nutzmann (bateria), Caio Augusttus (vocal), Estevam Romera (guitarra) e Bruno Teixeira (baixo) fez uma apresentação furiosa, valendo destacar o fato de o baixista ter chego ao local do show de muletas, tendo que se apresentar de forma mais contida no palco. A banda executou um set basicamente calcado em seu mais recente álbum “Save Us From Ourselves” de 2018, com destaque para as porradas “Privilege Walls”, “Corrosion” e “Save Us From Ourselves”, que mescladas a outros petardos de registros anteriores como “Sem Nome” e “Manto de Sangue” fizeram o público agitar e abrir varias rodas em uma apresentação curta (pouco mais de meia hora), mas cheia de energia, o suficiente para o Desalmado mostrar o motivo de ser considerado uma das principais bandas do underground nacional da atualidade. 

 

 

Set list: 

 

1- Preço da Liberdade 

2- Privilege Walls  

3- Hidra 

4- Delirio 

5- Sem Nome

6- Manto de Sangue 

7- Blessed By Money

8- Bridgest To a New Dawn

9- Corrosion 

10- Save Us From Ourselves  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Após um intervalo de pouco mais de vinte minutos e com um público mais que aquecido, era vez do quarteto de Hardcore paulistano Questions dar a inicio a sua apresentação. Velho conhecido do underground com seu quase vinte anos de estrada e duas turnês na Europa em seu currículo, a banda atualmente formada por Edu Andrade (vocal), Helio Suzuki (baixo), Duz Akira (bateria/vocal) e Pablo Menna (guitarra) iniciou seu show a todo vapor, e a empolgação foi tanta que o guitarrista arrebentou duas cordas de seu instrumento logo na primeira música do set, mas nada que uma banda já madura no palco não consiga tirar de letra, o momento foi oportuno para o vocalista bater um papo com a galera e agradecer a todos pela presença. Após alguns minutos para a troca das cordas da guitarra a banda deu sequencia em sua apresentação com pedradas que agitaram o público do inicio ao fim, com destaque para temas como “Rise Again”, que foi dedicada às mulheres, além de “Consume” e “Born and Raised/SPHC”, ambas do álbum Rise Up de 2009, um de seus mais bem sucedidos trabalhos. A performance da banda chamou atenção, com destaque para o baterista Duz Akira que também  mandou muito bem nos backing vocals. Mas o ápice do show sem sombra de dúvidas se deu no desfecho com a versão para o clássico do Sepultura “Troops Of Doom”, que fez agitar ainda mais o público presente que aplaudiu muito a banda após o fim do show.

 

 

Set list:

 

1- Life is a Fight 

2- The Victory Speech 

3- Rise Again 

4- Lutar 

5- Consume 

6- Born and Raised/SPHC 

7- Never Give Up 

8- The Same Blood

9- Coscience 

10- Troops Of Doom (Sepultura Cover)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Apesar da produção simples, a boa organização e a pontualidade foram um dos pontos positivos do evento, sendo assim, com menos de meia hora de intervalo tudo estava pronto para a atração principal dar inicio ao seu show. Com o público totalmente enlouquecido, o trio formado por Alex Camargo (vocal/baixo), Moyses Kolesne (guitarra) e Max Kolesne (bateria) entrou em cena para mostrar mais uma vez (se é que precisa) o porquê é considerada a maior banda de Death Metal do Brasil. Divulgando seu mais recente álbum Scourge of the Enthroned lançado em 2018, a banda fez uma apresentação avassaladora como sempre, tendo seu inicio com as pauladas “Ravager” e “Combustion Inferno” seguidas da faixa titulo do mais recente álbum “Scourge of the Enthroned”, que executadas de forma impecável foram o suficiente para terem o público nas mãos dali em diante, alias, quando visto de cima a impressão que se tinha é de que havia um verdadeiro redemoinho no meio do público.

 

Esbanjando humildade como sempre, Alex Camargo fez questão de ressaltar o orgulho de ser brasileiro e de representar o país mundo afora ao agradecer a presença e o apoio dos fãs, (principalmente os mais antigos) dedicando “Hunter Of Souls” do primeiro álbum Black Force Domain de 1995 para o amigo Toninho Iron do fã clube do Sepultura, nessa quem se destacou foi o guitarrista Moyses Kolesne, mandando uma sucessão de riffs e solos insanos.

 

O show também teve seu um momento para uma mais que justa e merecida homenagem ao lendário Lemmy Kilmister do Motörhead, com uma versão arrasadora da clássica “Ace of Spades”, desnecessário dizer que o público foi à loucura nesse momento. Na sequencia, Alex Camargo e Moyses Kolesne deixaram o palco por alguns minutos para Max Kolesne poder mostrar todo seu talento com um incrível solo de bateria, com os músicos voltando ao palco emendando a porrada “Slaying Steel” e uma trinca final que certamente agradou em cheio os fãs das antigas com “Conquerors of Armageddon”, “Kings of Killing” e “Black Force Domain”, encerrando em grande estilo mais um show impecável da maior banda de Death Metal do Brasil que deixou o público mais que satisfeito.

 

 

Set list: 

 

1- Intro/Ravager 

2- Combustion Inferno 

3- Scourge of the Enthroned 

4- Blood of Lions 

5- Descending Abomination 

6- Hunter Of Souls 

7- Ways of Barbarism

8- Demonic III 

9- Ace of Spades (Motörhead Cover)

10- Solo de bateria/Slaying Steel 

11- Conquerors of Armageddon 

12- Kings of Killing 

13- Black Force Domain

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



André BG

Atual Editor Chefe

Apenas um cara que curte futebol, mulher e Rock 'n' Roll, bebe cerveja e torce para o Palmeiras!

Facebook: https://www.facebook.com/andre.alvesbg.5 

Instagram: https://www.instagram.com/andrealvesbg/




blog comments powered by Disqus